23.3. Exportando Sistemas de Arquivo NFS

Compartilhar arquivos de um servidor NFS é conhecido como exportar os diretórios. A Ferramenta de Configuração do Servidor NFS pode ser usada para configurar um sistema como um servidor NFS.

Para usar a Ferramenta de Configuração do Servidor NFS, você deve rodar o Sistema X Window, ter privilégios root e ter o pacote RPM redhat-config-nfs instalado. Para iniciar a aplicação, selecione Botão do Menu Principal (no Painel) => Configurações do Sistema => Configurações do Servidor => NFS, ou digite o comando redhat-config-nfs.

Figura 23-1. Ferramenta de Configuração do Servidor NFS

Para adicionar uma partilha NFS, clique no botão Adicionar. O diálogo exibido na Figura 23-2 aparecerá.

A aba Básica requer as seguintes informações:

Figura 23-2. Adicionar Partilha

A aba Opções Gerais permite que as seguintes opções sejam configuradas:

A aba Acesso do Usuário permite configurar as seguintes opções:

Para editar uma partilha NFS, selecione-a da lista e clique no botão Propriedades. Para apagar uma partilha NFS, selecione-a da lista e clique no botão Apagar.

Após clicar no botão OK para adicionar, editar ou apagar uma partilha NFS da lista, as alterações têm efeito imediato — o daemon do servidor é reiniciado e o arquivo da configuração antiga é salvo como /etc/exports.bak. A nova configuração é salva no arquivo /etc/exports.

A Ferramenta de Configuração do Servidor NFS lê e salva diretamente no arquivo de configuração /etc/exports. Consequentemente, o arquivo pode ser modificado manualmente após usar a ferramenta, e a ferramenta pode ser usada após modificar o arquivo manualmente (desde que o arquivo seja modificado com a sintaxe correta).

23.3.1. Configuração da Linha de Comando

Se você prefere editar arquivos de configuração usando um editor de texto ou se não tem o Sistema X Window instalado, pode modificar o arquivo de configuração diretamente.

O arquivo /etc/exports controla quais diretórios o servidor NFS exporta. Seu formato é o seguinte:

directory hostname(options)

A única opção que precisa ser especificada é uma destas: sync ou async (sync é recomendado). Se sync é especificado, o servidor não responde a pedidos antes que as alterações feitas pelo pedido sejam gravadas no disco.

Por exemplo:

/misc/export     speedy.example.com(sync)

permitirá que usuários da speedy.example.com montem /misc/export com as permissões default somente-leitura, mas:

/misc/export     speedy.example.com(rw,sync)

permitirá que usuários da speedy.example.com montem /misc/export com privilégios de leitura e gravação.

Consulte a Seção 23.3.2 para uma explicação sobre os possíveis formatos do nome da máquina.

Consulte o Guia de Referência do Red Hat Enterprise Linux para uma lista de opções que podem ser especificadas.

CuidadoCuidado
 

Tome cuidado com espaços no arquivo /etc/exports. Se não há espaços entre o nome da máquina e as opções entre parênteses, as opções se aplicam somente àquela máquina. Se há um espaço entre o nome da máquina e as opções, as opções se aplicam para o resto do mundo. Por exemplo: examine as linhas a seguir.

/misc/export speedy.example.com(rw,sync)
/misc/export speedy.example.com (rw,sync)

A primeira linha dá aos usuários da speedy.example.com acesso de leitura e gravação e proíbe todos os outros usuários. A segunda linha dá aos usuários da speedy.example.com acesso somente-leitura (o default) e permite acesso de leitura e gravação para o resto do mundo.

Cada vez que você modificar o /etc/exports, deve informar a alteração ao daemon do NFS, ou recarregar o arquivo de configuração com o seguinte comando:

/sbin/service nfs reload

23.3.2. Formatos de Nomes de Máquina

As máquinas podem ter os seguintes formatos:

23.3.3. Iniciando e Parando o Servidor

O serviço nfs deve estar rodando no servidor que está exportando sistemas de arqiuvo NFS.

Visualize o estado do daemon NFS com o seguinte comando:

/sbin/service nfs status

Inicie o daemon NFS com o seguinte comando:

/sbin/service nfs start

Pare o daemon NFS com o seguinte comando:

/sbin/service nfs stop

Para iniciar o serviço nfs no momento da inicialização, use o comando:

/sbin/chkconfig --level 345 nfs on

Você também pode usar o chkconfig, a ntsysv ou a Ferramenta de Configuração dos Serviços para determinar quais serviços iniciam no momento da inicialização. Consulte o Capítulo 21 para detalhes.